segunda-feira, 18 de junho de 2012

Presente da Natureza

No cetim de suas asas,
multifacetados
cores a adornar
voa o tranquilo beija-flor
batendo as asas de par em par


No vai evem de seu bico,
sugando a corola da flor
deposita ali o gérmen
de outras vidas com amor.



Perfeita a natureza
quando o fez, lindo pássaro,
que traz em seu regaço
o brilho do sol multicor


Tão pequenino e singelo,
agrada aos olhos
o colibri encantador...
simboliza a perfeita harmonia
do animal e da flor


Pudera os homens observá-lo
com presteza e atenção,
desejando ser como você,
que só embeleza e poliniza
enfeitando o mundo
com silêncio e a grandeza
de um trabalho grandioso:
o enfeite da natureza!

Margaret Pelicano

8 comentários:

  1. Oi Yves! Quando vi a foto do Beija-blor vim correndo ver o resto do post...Que lindo poema! E que imagens.... Parabéns! Gosto imensamente de pássaros e o beija-flor em especial. Aqui em casa tem muitas plantas e sempre aparece estes amiguinhos para nos abrilhantar com seu encanto...O barulhinho que ele faz, quando ouço, saio correndo para observá-lo...Lindo! Um ser perfeito!
    Obrigada pela visita, viu?
    Bjos. ...e Boa noite!

    http://baudaarteira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ola!
    Que fotos lindas e a mensagem nem se fala! Os passarinhos sao tao lindos, aqui em casa eles sempre aparecem para visitar as flores, eh muito legal!
    Bjs
    http://chacrinharosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Querida Yves!
    É sempre tão bom chegar até aqui e encontrar estas tuas mensagens e imagens tão lindas! E os beija flores são mesmo bichinhos muito especiais, que encantam e emocionam os nossos corações!
    Para mim,são como pequeninas e genuínas jóias da natureza...Simplesmente maravilhosos!
    Também ando muito ligada aos passarinhos ultimamente, e até fiz um post lá no bloguinho "inspirada" por esses encantadores seres alados, que nos visitam e alegram as nossas vidas... Ando bem preocupada com o futuro incerto deles diante do "progresso" humano que avança pelo nosso bairro... Ah,minha amiga, já sinto uma boa diferença do tempo em que viemos morar aqui (há 10 anos atrás) para os dias atuais, onde muitos terrenos e quintais estão desaparecendo e dando lugar à prédios e tantas outras construções humanas. Mesmo os queridos beija flores, outrora tão comuns por estas bandas, já estão se tornando visitas raras. E assim,vejo a nossa natureza sendo tão relegada à um último lugar no cotidiano humano... Uma pena,minha amiga!
    Mas peço à Deus que possa tocar em muitos corações, e que possamos ainda despertar para esses problemas ambientais, e assim resgatarmos os espaços de nossos amados passarinhos!
    Beijos doces pra ti,querida amiga dos passarinhos!
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, adoro quando você vem ao meu cantinho,suas carinhosas palavras me deixam muito feliz.
      Olha, eu li seu post sobre sobre nossos lindos amiguinhos. Fiquei emocionada,como sempre, pois seus textos sempre me fazem viajar...você escreve divinamente bem amiga! e fiquei muito triste pensando no destino de nossos amiguinhos alados. Quando terminei de ler o seu post,não sei o que aconteceu comigo, travei, não consegui nem comentar.
      Vamos pedir a Deus que ilumine os homens,antes que seja tarde demais, para que ele respeite e cuide melhor da nossa belíssima natureza.
      bjus! uma linda terça-feira!
      yves

      Excluir
  4. ah Yves tanto as fotos como a mensagem é linda viu, amei....

    bjinhos rose jp

    ResponderExcluir
  5. Lindo!!!As imagens também!beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  6. Muito linda a mensagem, Yves!
    Gosto demais do beija-flor e das suas lições de vida! Tão frágil e tão belo, útil e veloz! Voa de uma maneira única e impressionante!...

    Com o meu carinho e beijos...

    ResponderExcluir





O trabalho apresentado no blog NÃO é de minha autoria.
Todos os moldes, pap's e etc foram tirados da net, de sites que os disponibilizavam sem quaisquer ônus.
Caso alguém se sinta lesado pela não citação da autoria, basta fazer contato que damos os créditos ou tiramos do ar.